Pré-ocupação

Padrão

worry Preocupações…elas tem invadido minha vida nos últimos 2 meses e pouco mais…

Preocupada…

…em não esquecer de recolher o lixo e por pra fora no horário certo;

…com a conta de energia, pra dimunuí-la o máximo possível,mas sem abrir mão do conforto (será possíivel isso?? rsrs);

…em ficar indo ao supermercado, com medo de acabar ficando sem detergente-papel higiênico-etc em casa,justo num domingo-feriado à noite e com tempestade lá fora (é, eu sei, mt pessimismo de minha parte,não??);

…se a diarista virá no dia marcado,pois caso ela falte minha semana vira um caos (o melhor dia da semana passou a ser o dia em que ela vem e eu posso fazer simplesmente nada além de dar ordens e diretrizes!);

…em acordar cedo e não ficar de murrinha na cama,já que tenho que fazer meu próprio café,passar minha roupa,etc (confesso q essa tem sido a parte mais difícil!!);

…se o dinheiro vai dar pra pagar as contas no final/início do mês,e ainda sobrar pra fazer o restante das coisas que eu quero (será que existe alguém que vive sem essa preocupação, com exceção dos milionários, é claro!?)

…se o gás vai resolver acabar justo qnd meu namorado ñ tá em casa;

…se o garrafão de água vai terminar tb qnd ele ñ tá em casa.O filtro fica em cima da geladeira (falta de espaço) e é lógico que ñ tenho forças pra subir um garrafão de 20 litros até lá;

…se, quando saí, esqueci a janela aberta, e se chover qnd eu voltar o apartamento vai estar alagado;

…se tranquei a porta qnd saí;

E tantas outras coisas mais…o que me leva a pensar em como não damos valor ao conforto que temos na casa dos nossos pais. É claro, chega um dia, mais cedo ou mais tarde, em que você tem mesmo que ir embora…mas, quando estamos lá, nem nos damos conta de que tem alguém  (seja sua mãe ou a empregada doméstica) que lava o banheiro que você usa, lava e passa as roupas que você veste, prepara a comida que você come (inclusive o café da manhã, às 7ham, e por aí vai…A gente não consegue entender porque o pai vive dizendo “apaga a luz qnd sair”, ou “desliga a tv se ñ estiver assistindo, não sou sócio da companhia de energia” e outras variações…

Tive a sorte e a bênção de sempre ter uma vida extremamente confortável, neste sentido. Houve épocas em que tínhamos 3 empregados em casa…pela graça de Deus, minha mãe nunca me mimou tanto ao ponto de não me fazer ir a cozinhar aprender a fazer comida, lavar a louça, ou até mesmo varrer uma casa, mesmo tendo quem fizesse todas essas coisas. É claro que, na época, eu ficava P com isso. Mas hoje sei o quanto ela foi sábia, e graças a isso hoje eu posso me virar sozinha nos afazeres domésticos, apesar de até agora não gostar deles. Será que um dia isso tudo muda?? Isso de me preocupar tanto? Essse (des)gosto? E…só o tempo pra me responder.

E olha que nem filho(s) tenho ainda…SO HELP ME GOD!!!!!!

 

Anúncios

»

  1. Miga, sei bem pelo o que estás passando… foi exatamente assim que me senti qnd consegui ter o meu próprio teto!
    Essa procupação, com o tempo, diminui… pode ter certeza!
    Parabéns pelo apê e pela sua independência… lembre-se sempre dessa sensação ao se preocupar com alguma coisa! 😉
    Bjs
    Love you.

    • no meio dessas minhas preocupações,miga,tava me lembrando de ti e de cm conseguiste encarar td isso com 20/21 anos (da 1ª vez que foste pra SP e dividias aptº com a Fabricia), sendo que ainda era “pior” pl distância física da tua mãe,etc…se conseguiste, um dia chego lá! rsrsrsss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s